E aí queridos Nerds e Nerdas! Hoje vamos falar mais um pouco sobre Injustice: Gods Among Us. Vocês que nos acompanham já devem ter visto que esta não é a primeira vez que trataremos do assunto aqui no NerdSpot. Em Fevereiro trouxemos um preview do que estava por vir. Em Abril testamos a demo e, posteriormente, estivemos no lançamento do jogo em Salvador.

original 1024x575 Injustice: Gods Among Us (HQ)   Uma carta de amor para os fãs

O que mais falar sobre o game? Bom, já lançado e disponível para venda em todo o país, o jogo vem na era pós-Batman (que revolucionou não só o padrão de filmes de heróis nos cinemas como elevou a outro nível a qualidade do que se considera um bom game do gênero atualmente) para fazer jus ao seu nome e enterrar de vez o polêmico e fracassado Mortal Kombat vs DC Universe.

Como todos já sabem, foi produzido pelo mesmo pessoal de  Mortal Kombat 9 – a NetherRealm Studios - , responsáveis por ressuscitar a franquia em grande estilo na atual geração de consoles. Injustice preza por qualidade, apresentando, no modo história, a mesma ideia de MK9: o jogador vê uma cinematic, que apresenta o enredo do game, e, em determinado momento, luta contra algum adversário. Após a luta, nova cinematic, nova luta. Não há outro jogo de luta que se dedique tanto a um enredo como este. Pode-se dizer que Injustice revigora e inova nos jogos de luta da mesma maneira que Bioshock fez para o gênero FPS (Confira a análise de Bioshock Infinite aqui).

Só que, se você está lendo esta matéria, percebeu que ela se encontra na categoria “Quadrinhos“. E não, não há erro algum. O que muita gente não sabe é que o enredo do game foi desenvolvido pelos próprios escritores da DC: Comics,  “sob encomenda”. Precisavam de uma maneira de justificar o fato de heróis lutarem entre si, bem como de motivos para os personagens escolhidos no elenco do jogo estarem ali. Ao invés de optarem pelo “Conceito”, isto é, uma breve descrição de fatos sem muita profundidade que justifiquem a porradaria toda (como é comum nos jogos de luta),  Injustice deu um passo à frente com uma história de chutar bundas! E QUE HISTÓRIA (isso mesmo, com caps lock)!

Em resumo, que pode parecer um pouco complexo – mas entraremos em detalhes mais adiante -, Injustice trata dos acontecimentos “atuais”. Conta a história de um mundo governado por Superman. Nele, os rebeldes – liderados por Batman – descobrem a existência de um universo paralelo onde o Coringa falhou na realização do seu plano (falaremos disso adiante). Com isso, a esperança de salvar o universo original reside  em pedir ajuda aos heróis do universo paralelo para, em conjunto, tentarem parar o Homem de Aço.

Injustice Gods Among Us 1 1 1024x787 Injustice: Gods Among Us (HQ)   Uma carta de amor para os fãs

Os quadrinhos são publicados semanalmente (sim, ainda estão sendo publicados)  e contam a história dos acontecimentos anteriores ao que se tem no game, já adaptados à mitologia dos Novos 52, reboot recente da DC. O que levou Superman a decidir governar o mundo? Por que Batman se opõe a isto? Qual o papel do Coringa nesta confusão?

A história é escrita por Tom Taylor, e possui arte (maravilhosa, na opinião deste que vos fala) de Jheremy Raapack, Mike S. Miller, Bruno Redondo, David Yardin e Tom Derenick. No Brasil é conhecida por “Injustiça: Deuses entre nós”.

Quem quiser adquirir o original, em inglês, pode comprar cada exemplar por $ 0,99 clicando aqui, ou esperar a versão física sair nas bancas (ainda não há previsão de data para sair por aqui). Nos EUA elas são vendidas por cerca de $ 3,99. Até o fechamento desta matéria já foram lançados 17 números.

O que estamos esperando? Vamos falar de HQs (ATENÇÃO: tentarei não dar spoilers além da edição número 1. Caso não queira spoilers, volte a ler após a imagem cinza, com o título do jogo/HQ)!

c5db110975381155804fb620027ff426 Injustice: Gods Among Us (HQ)   Uma carta de amor para os fãs

Cinco anos antes do Game, Superman percebe algo estranho em Lois Lane, sua eterna musa. Sua super audição capta dois batimentos cardíacos onde deveria haver apenas um. Em uma série de quadros com arte espetacular e um conjunto de cores muito apropriado para a ocasião, o Homem de Aço logo percebe que vai ser papai. E quem olha para as cenas é realmente tocado pela beleza e sutileza do momento.

No intuito de contar a alguém, Clark se encontra com seu melhor amigo, Batman. Este, em uma demonstração de como ele é foda porque é chamado de “Maior detetive do mundo”, percebe rapidamente as novidades apenas ao olhar para Superman. E fica muito feliz. Na verdade, este é um dos raros momentos em que o leitor consegue ver o Cavaleiro das Trevas com um sorrisão estampado no rosto (tá, tudo bem que é em um quadrinho pequeno, sem muito destaque, mas me contentei com isso).

No dia seguinte, Lois é chamada para cobrir uma matéria nas docas de Metrópolis, e segue para lá com seu amigo e fotógrafo Jimmy Olsen. Chegando no local, percebe ter caído em uma cilada do Coringa. Ali, o mesmo mata Jimmy Olsen e rapta a repórter do Planeta Diário, dando prosseguimento ao seu plano.

injustice03 Injustice: Gods Among Us (HQ)   Uma carta de amor para os fãs

Ao perceber o sumiço de Lois, Superman, temendo pela vida de seu amor e de seu futuro herdeiro, parte em uma busca desenfreada, ajudado por Batman. Seguindo pistas, suspeitam que o vilão mais famoso de Gotham City estaria por trás do sequestro. Nas docas, descobrem que ele roubou um submarino. O Homem de Aço parte em busca do palhaço, e demonstra porque é tão grandioso: com sua visão raio-x, localiza o transporte do Coringa. Em seguida, mergulha e, com as mãos, leva o submarino de volta para a terra. Arromba as portas, invade o local, com uma mistura de raiva, desespero, e até certo medo, por não saber o que aconteceu com sua amada. Quando se depara com o palhaço e sua fiel escudeira Harley Quinn, Superman entra em contato com uma substância composta de uma mistura de gás do medo (famoso gás do vilão Espantalho) com kryptonita. Antes que pudesse fazer qualquer coisa, ele avista Apocalypse.

Quem conhece este inimigo de Superman sabe de seu potencial. Foi Apocalypse quem matou o Home de Aço na fantástica, famosa e premiada série “A morte de Super-Man”, arco da DC publicado em 1993 que ajudou a revitalizar o gênero, o ramo e a própria DC, com seu incrível sucesso de vendas.

Então, Nerds e Nerdas, se esse sujeito conseguiu matar o Superman, já dá pra ter uma ideia da força dele! Isso justifica o fato de que, sempre que se depara com Apocalypse, o Homem de Aço tem praticamente a mesma atitude: ir em direção do monstro, agarrá-lo e retirá-lo da Terra ou de qualquer planeta habitado, levando-o para um local inóspito, para caírem na porrada e destruir tudo que tiver pela frente, por trás, por cima, por baixo, sem precisar conter força terem uma conversinha.

superman versus apocalypse completa capa dupla metalizada MLB O 155460522 7874 Injustice: Gods Among Us (HQ)   Uma carta de amor para os fãs

E é isso que ele faz: agarra o monstro e voa a toda velocidade para o espaço sideral, confiando a seus amigos da Liga da Justiça a tarefa de localizar Lois e – em segundo plano – capturarem o Coringa.

Eis um twist impressionante na história: o gás do medo aditivado com kryptonita penetrou Superman, surtindo efeito. Na verdade, onde ele viu Apocalypse, estava o corpo desfalecido de Lois Lane, repousando sobre uma maca. No intuito de salvar a Terra, ainda atordoado, Superman pegou Lois e a levou para o Espaço, acreditando ser o seu inimigo tão temido. Lá em cima, quando finalmente percebeu, era tarde demais: havia sido enganado e a consequência disto foi a  morte de sua amada e de seu filho, em suas próprias mãos.  Para piorar, Coringa havia acoplado em Lois um dispositivo detonador de uma bomba nuclear, que ativaria caso seu coração parasse de bater. Quando ela morreu, Metrópolis explodiu, dizimando a vida de milhões de pessoas.

injustice04 Injustice: Gods Among Us (HQ)   Uma carta de amor para os fãs

Enquanto isto, Batman havia capturado o Coringa e o estava interrogando (chamo a atenção para o teor da conversa deste momento, é sensacional). Sabia da gravidade das ações do palhaço e estava tão abalado quanto seu melhor amigo. Tentando preservá-lo (e com medo do que ele pudesse fazer), escondeu o vilão em um lugar que considerava seguro até que pudesse conversar com o Homem de Aço. Mas foi em vão. Superman logo encontrou os dois, tomado por uma explosão de sentimentos, acabou por protagonizar um dos episódios mais incríveis já vistos em todo Universo DC: com seu punho, ele atravessa o corpo do palhaço, matando-o.

original 1 Injustice: Gods Among Us (HQ)   Uma carta de amor para os fãs

2854997 superman Injustice: Gods Among Us (HQ)   Uma carta de amor para os fãs

Você que conhece a mitologia Superman sabe da importância e da grandeza deste ato. Superman não mata ninguém. Superman ama a Terra de uma maneira quase incompreensível, e faz de tudo para defender este planeta e torná-lo um lugar melhor para todos. E aqui estamos, leitores atônitos, diante de uma desconstrução do ser perfeito e supremo.

E aqui estamos, leitores atônitos, diante de uma desconstrução do ser perfeito e supremo

Após o ocorrido, Superman decide que o episódio com o Coringa foi a gota d’água e promete dar um basta em tudo. O livre arbítrio precisava de coleiras. Ele não mais toleraria violência, nem qualquer atitude de guerra, e faria o impossível para impedir tudo que fosse neste sentido. Seria ele o responsável por estabelecer novos limites para a humanidade. Ele ditaria o que era permitido e o que era proibido. Em outras palavras, o último filho de Krypton seria o ditador supremo de toda a Terra.

Batman se torna a oposição. Entende a dor do amigo, entende as circunstâncias, mas, como um ser lógico que é, acredita que não se pode colocar limites tão grandes nas pessoas. Superman seria invasivo demais. Ultrapassaria todos os limites estabelecidos até para os heróis.

Cria-se aí uma dualidade: de um lado o Homem de Aço querendo levar seu plano adiante, custe o que custasse. De outro Batman, tentando demonstrar que este não era o caminho. Todos os outros heróis (e vilões, eventualmente) são forçados a escolher um lado para apoiarem, e acabam fazendo-o, seja por medo, necessidade ou convicção. A partir daí, a história se desenvolve.

Injustice Gods Among Us Injustice: Gods Among Us (HQ)   Uma carta de amor para os fãs

Confesso que estou surpreso com o fato de uma história, criada exclusivamente para um game, ter sido levada tão a sério como Injustice foi. E isso é sensacional, uma vez que, como dito na introdução deste texto, estabelece um novo parâmetro de comparação para o futuro.  Lembrem-se que toda a indústria gira em torno de superar metas anteriores para conseguir chamar a atenção do público e fazer grana. Este jogo, assim como Batman: Arkham Asylum, estabelece um padrão que servirá de marco a ser superado pelos games futuros. A partir de agora, qualquer jogo de luta que queira conquistar seu espaço, vai ter que se deparar e – por que não? – bater de frente com comparações do fator “enredo” de Gods Among Us.

Como Quadrinhos, é algo que trás de volta as boas histórias de outrora. Atualmente é possível notar que há certa indefinição nas histórias de heróis, tanto da DC quanto da Marvel, por tudo o que está acontecendo no mundo, principalmente com as adaptações nos cinemas. A DC iniciou recentemente seu reboot lançando os Novos 52. A Marvel também anda fazendo mudanças drásticas em alguns de seus heróis (vide: o Superior Homem-Aranha, como exemplo). Hoje, algumas histórias acabam pecando em um ou outro aspecto que culminam em um afastamento do leitor, por diversas razões. Injustice consegue resgatar aquela vontade de abrir a revista, sentir seu cheirinho e desfrutar de tudo o que ela nos proporciona. Finalmente, só parar de ler quando acaba. É fantástico, acreditem!

Segundo fontes, Vince Ingenito (IGN) chegou a afirmar que este game era “uma carta de amor para os fãs“, e, a julgar pela qualidade das HQ’s, estava certo. Portanto, Nerds, se vocês são fãs de HQ e fãs da DC, mesmo que não possuam o game (e nem planejam adquirí-lo), tenham a OBRIGAÇÃO de ler Injustice: Gods Among Us.

E, por ser meu post de estreia, e querer que vocês me achem legal, vou disponibilizar para vocês um link com as revistas, para serem lidas. Só note que não sei muito bem da procedência das revistas, então acessem e leiam por sua conta e risco!

Link para a leitura das HQs:  CLIQUE AQUI

Comentários

Sobre o Autor

Vinte e tantos anos, Mineiro e nerd desde os tempos em que este era um termo pejorativo (risos). Cresceu lendo quadrinhos e livros, assistindo filmes e séries e jogando vídeo game. Muito vídeo game. Acredita que, se tudo der errado, John Shepard é o cara que vai salvar o universo. Curte MoBa e atualmente é o pior ADC da América, mas insiste nesse role e acha que "você pertence a um Museu!" é uma frase que quer dizer muita coisa. Nas horas vagas, é Advogado.